Parceria da Veus com cooperativas realiza monitoramento de Covid-19 em taxistas do Rio

Iniciativa pioneira garante informação online ao passageiro



Para oferecer maior segurança na prestação de serviços, 25 cooperativas de taxis do Rio de Janeiro firmaram parceria com a Veus para o monitoramento de diagnóstico de Covid-19 nos motoristas associados. Além de facilitar ao máximo a manutenção da rotina de trabalho da categoria, a iniciativa também visa oferecer maior segurança ao passageiro, que pode checar os resultados e a frequência dos exames por meio de um QR Code acessível dentro e fora do veículo.


Além de auxiliar no controle da pandemia, o acompanhamento quinzenal dos motoristas profissionais também ajuda a economia da cidade, principalmente nesta época do ano, quando o Rio costuma receber grande número de visitantes e a demanda por serviço de táxi aumenta.


Informação online

Para o monitoramento, a Veus gerencia a operação dos exames, incluindo a estrutura para coleta de material - equipes de técnicos em saúde, pontos de coleta de material de exame em drive-thrus espalhados por todo o Grande Rio, rede de laboratórios parceiros e o software para consolidação e disponibilização das informações de cada motorista. Ainda, a Veus monitora o intervalo de exames dos motoristas e envia aviso do prazo para que eles se apresentem para nova coleta de material.


A participação dos motoristas é voluntária e totalmente gratuita. Ao concordar com a participação, o motorista recebe um QR Code personalizado (cada motorista tem o seu exclusivo) que é afixado em seu carro- nas laterais do veículo, nas janelas internas e no console. Com isso, o passageiro poderá consultar o histórico de acompanhamento dos testes realizados pelo motorista, antes mesmo de entrar no carro, bastando ler com o seu celular o QR Code. Todos os profissionais monitorados precisam estar de acordo com termo de autorização para que os seus dados possam ser apresentados ao público em geral.


Os primeiros motoristas atendidos são das cooperativas de táxi do Aeroporto Santos Dumont (Aeros Dumont), Coopataxi, Amarelinho e Transpataxi, somando mais de 300 adesões neste início de campanha. A expectativa é que, até o final de fevereiro, esteja em curso o monitoramento de mais de mil motoristas, com a ampliação da parceria para outras cooperativas e aplicativos de mobilidade. Em uma próxima etapa, o objetivo é monitorar profissionais da rede hoteleira da cidade.


Estão disponíveis aos taxistas os exames: imunocromatográfico IgG/IgM (detecta anticorpos), imunocromatográfico de antígeno AG (detecta o vírus na fase ativa de infecção) e o RT-LAMP (detecta o vírus na fase ativa de infecção).


Se você quiser saber mais sobre como agendar testes na empresa ou na sua casa, confira nossos serviços.



0 visualização0 comentário
whats.png